DOUTRINA: IMPORTÂNCIA DO SEU ESTUDO


EVANGELHO – Lc 10, 1-9

Naquele tempo: O Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir. E dizia-lhes: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita. Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. Não leveis bolsa, nem sacola, nem sandálias, e não cumprimenteis ninguém pelo caminho! Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: “A paz esteja nesta casa”! Se ali morar um amigo da paz, a vossa paz repousará sobre ele; se não, ela voltará para vós. Permanecei naquela mesma casa, comei e bebei do que tiverem, porque o trabalhador merece o seu salário. Não passeis de casa em casa. Quando entrardes numa cidade e fordes bem recebidos, comei do que vos servirem, curai os doentes que nela houver e dizei ao povo: “O Reino de Deus está próximo de vós””
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
O Evangelho que é proposto hoje nesta festa de São Timóteo e São Tito é o da necessidade de trabalhadores para a vinha do Senhor. E São Timóteo e São Tito foram generosos em entregar suas vidas ao Senhor para trabalhar na sua vinha.

Os dois foram colaboradores de São Paulo e bispos de Éfeso e Creta respectivamente. São os destinatários das Epístolas do apóstolo chamadas pastorais: carta de São Paulo a Timóteo e Carta de São Paulo a Tito.

Timóteo nasceu em Listra, na Ásia Menor, de mãe judia e pai gentio, e converteu-se na primeira viagem de São Paulo àquela cidade. Destacou-se pela fidelidade com que seguia o apóstolo; devia ser muito jovem quando São Paulo pediu aos cristãos de Corinto que o tratassem com respeito, e ainda não tinha muitos anos quando foi nomeado bispo de Éfeso. São Paulo sempre nutriu um especial afeto por ele. Na sua última viagem pela Ásia Menor, encarregou-o do governo da Igreja de Éfeso, ao mesmo tempo que confiava a de Creta a Tito. A tradição diz que morreu mártir nesta cidade. Timóteo acompanhou São Paulo – como um filho ao seu pai – em muitas tarefas missionárias.

Tito foi um dos discípulos mais apreciados por São Paulo. Filho de pais pagãos, foi convertido pelo próprio Apóstolo. Assistiu com ele e com Barnabé ao Concílio de Jerusalém. Nas Epístolas de São Paulo, aparece como um homem cheio de coragem e firmeza contra os falsos mestres e as doutrinas errôneas que já começavam a aparecer. Morreu, quase centenário, por volta do ano 105.

Da prisão de Roma, escreveu a ambos encarecendo-lhes o cuidado do rebanho que lhes foi confiado e a responsabilidade de manterem a doutrina recebida e estimularem a vida cristã dos fiéis, ameaçada pelo ambiente pagão que os rodeava e pelas doutrinas heréticas de alguns falsos mestres. Acima de tudo, deviam conservar intacto o depósito da fé e dedicar-se com esmero ao ensino da doutrina, conscientes de que a Igreja é coluna e fundamento da verdade.

Deus também hoje se apoia em nós para sermos os seus colaboradores. Ele poderia fazer tudo sozinho, porém como bom Pai, quer apoiar-se nos seus filhos, para realizar a maior de todas as suas obras: a salvação. E, da mesma forma como São Paulo pede aos seus colaboradores que conheçam bem a doutrina para que ela permaneça intacta conforme Cristo ensinou, também nós devemos conhecer muito bem a doutrina para sabermos distinguir das outras doutrinas e para saber explicá-la de um modo cada vez mais atraente.

Como a nossa doutrina é a doutrina de Deus, ela é sumamente atraente, pois Deus é o Amor e a Felicidade infinitas. E toda a sua doutrina é para alcançarmos este Amor e esta Felicidade indescritíveis.

Eu tenho domínio da doutrina católica? Eu tenho sabido transmiti-la de modo atraente, entusiasmante? Para que isto aconteça, temos que estudar muito. Não podemos ser anões espirituais e monstros profissionais. Hoje as pessoas têm pós-doc, inúmeros títulos acadêmicos em universidades americanas etc, e não sabem quase nada da doutrina.

Estudar a doutrina é bom, em primeiro lugar, para nós mesmos. Quanto mais estudamos, mais aprofundamos na fé, mais conhecemos a Deus e, consequentemente, mais o amamos. E quanto mais amor, mais alegria, mais paz. Em segundo lugar, estudar a doutrina é bom para poder passá-la aos demais. Tudo aquilo que Deus, Jesus Cristo, nos ensina tem um motivo. Nada é arbitrário. Tudo tem como fim o Amor e a Felicidade infinitos como disse acima. Por exemplo: por que Deus quer que vamos à missa todo domingo, sem exceção? Porque é indo à missa todo domingo que alcançarei este Amor infinito. E aí, então, precisamos entender porque indo à missa todo domingo cresce o nosso amor. Mas isto ficará para outra ocasião. Aliás, nas minhas homilias tenho procurado mostrar isso sempre: a beleza e a maravilha da doutrina cristã.

Lição: Procuremos nos organizar para ter este tempo diário ou frequente de estudo da doutrina.

DOUTRINA: IMPORTÂNCIA DO SEU ESTUDO

You may also like

AMOR DE DEUS: AMA SEUS FILHOS PECADORES
EVANGELHO - Lc 5, 27-32 Naquele tempo: Jesus viu um cobrador de ...
DOUTRINA (11): PECADO ORIGINAL (2)
EVANGELHO - Mc 7, 14-23 Naquele tempo: Jesus chamou a multidão para ...
DOUTRINA (10): PECADO ORIGINAL (1)
EVANGELHO - Mc 6, 1-6 Naquele tempo: Jesus foi a Nazaré, sua terra, e ...
DOUTRINA (9): CRIAÇÃO (2)
EVANGELHO - Mc 4, 1-20 Naquele tempo: Jesus começou a ensinar de novo ...
DOUTRINA (8): A CRIAÇÃO (1)
EVANGELHO - Mc 3, 1-6 Naquele tempo: Jesus entrou de novo na sinagoga. ...
NOSSA SENHORA: NOSSA MÃE
EVANGELHO – Lc 2, 16-21 Naquele tempo: Os pastores foram às pressas a ...
SAGRADA FAMÍLIA: MODELO DE TODAS AS FAMÍLIAS
EVANGELHO - Lc 2,22-40 Quando se completaram os dias para a ...
CONFIANÇA EM DEUS: DEUS SEMPRE CUMPRE SUAS PROMESSAS
EVANGELHO - Lc 2, 22-35 Quando se completaram os dias para a ...

Page 1 of 21

Rolar para o topo