PECADO MORTAL: SUAS CONSEQUÊNCIAS

EVANGELHO – Mt 9, 1-8

Naquele tempo: Entrando em um barco, Jesus atravessou para a outra margem do lago e foi para a sua cidade. Apresentaram-lhe, então, um paralítico deitado numa cama. Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: “Coragem, filho, os teus pecados estão perdoados!” Então alguns mestres da Lei pensaram: “Esse homem está blasfemando!” Mas Jesus, conhecendo os pensamentos deles, disse: “Por que tendes esses maus pensamentos em vossos corações? O que é mais fácil, dizer: “Os teus pecados estão perdoados”, ou dizer: “Levanta-te e anda”? Pois bem, para que saibais que o Filho do Homem tem na terra poder para perdoar pecados, – disse, então, ao paralítico – “Levanta-te, pega a tua cama e vai para a tua casa”. O paralítico então se levantou, e foi para a sua casa. Vendo isso, a multidão ficou com medo e glorificou a Deus, por ter dado tal poder aos homens.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
A fama de Jesus vai-se espalhando e por onde vai apresentam-lhe doentes para que os cure. Neste dia, chega a Cafarnaum e lhe apresentam um paralítico numa maca.

Surpreendendo a todos, Jesus olha para ele e lhe diz: “Os teus pecados estão perdoados!” Todos esperavam que este paralítico fosse curado da sua paralisia física, porém Jesus irá curar a sua paralisia espiritual.

Jesus está mostrando qual é a maior paralisia: a paralisia espiritual, a paralisia do pecado. De fato, o pecado, se não lutamos contra ele, faz com que percamos o bem mais precioso que possa existir para o ser humano: a vida eterna junto com Deus. A paralisia física é incômoda, causa sofrimento, mas é passageira, pois se formos para o Céu, ela deixará de existir, assim como todo sofrimento físico e moral. Tanto é assim que Jesus chega a dizer que é melhor entrar no Céu sem um olho do que o tendo, perdê-lo para sempre. Ou seja, é melhor ser paralítico e com este sofrimento ganhar o Céu, do que ser são e perdê-lo.

No Evangelho de hoje torna-se patente que o pecado é o maior mal que existe. Será que o pecado é também para mim o maior mal?  Tenho lutado com todas as forças contra ele. E, de modo especial, contra o pecado mortal?

Veja o que diz o catecismo da igreja a respeito do pecado mortal, que é o pecado que causa a morte da vida espiritual na nossa alma e, por isso se chama mortal:

1855. O pecado mortal destrói a caridade no coração do homem por uma infracção grave à Lei de Deus. Desvia o homem de Deus, que é o seu último fim, a sua bem-aventurança, preferindo-Lhe um bem inferior.

1861. O pecado mortal é uma possibilidade radical da liberdade humana, tal como o próprio amor. Tem como consequência a perda da caridade e a privação da graça santificante, ou seja, do estado de graça. E se não for resgatado pelo arrependimento e pelo perdão de Deus, originará a exclusão do Reino de Cristo e a morte eterna no Inferno, uma vez que a nossa liberdade tem capacidade para fazer escolhas definitivas, irreversíveis.

1874. Optar deliberadamente – isto é, sabendo e querendo – por algo gravemente contrário à lei divina e ao fim último do homem, é cometer um pecado mortal. Este destrói em nós a caridade, sem a qual a bem-aventurança eterna é impossível; se não houver arrependimento, tem como consequência a morte eterna.

De uma maneira mais ampla, a Igreja nos ensina que o pecado mortal:

Em relação a Deus, o pecado mortal significa:
a) gravíssima injustiça contra o seu supremo domínio, pela subtração à sua lei;
b) desprezo da amizade divina, manifestando enorme ingratidão para quem nos encheu de tantos e tão excelentes bens, começando pela própria vida, e não tem culpa de nada e é a Pura Bondade;
c) renovação da causa da morte de Cristo;
d) violação do corpo do cristão como templo do Espírito Santo.
Efeitos do pecado mortal:
a) a morte da alma, que fica privada da graça divina, das virtudes infusas e dos dons do Espírito Santo. São famosas estas palavras do Papa S. Leão Magno: “Reconhece, ó cristão, a tua dignidade e, tornado participante da natureza divina, não queiras voltar à antiga vileza”;
b) a perda da presença da Santíssima Trindade na alma;
c) a perda dos méritos adquiridos durante a vida;
d) o obscurecimento da inteligência, que a própria cegueira do pecado traz consigo;
e) a perda do direito à glória eterna; nos torna merecedores do inferno;
f) nos torna escravos do demônio;
g) nos afunda cada vez mais no mal, levando-nos a cometer muitos outros pecados.

Lição: Lutar com todas as forças contra o pecado e, especialmente contra o pecado mortal. Exemplo de pecado mortal é faltar à missa sem um motivo grave e os pecados contra a sexualidade, praticando de modo contrário ao que Deus nos ensinou. É importante informar-se sobre isto, saber o que Deus ensina sobre a sexualidade. Há uma aula minha no canal Youtube falando sobre isto e o título é “Ética da sexualidade”. Que adotemos este lema na nossa vida, levados pelo amor a Deus e não tanto pelo temor do inferno: “antes da morte do que o pecado mortal”.

PECADO MORTAL: SUAS CONSEQUÊNCIAS

You may also like

BÍBLIA (25): QUEDA DO REINO DO NORTE
EVANGELHO - Mt 10, 24-33 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
VIRTUDES HUMANAS (17): PACIÊNCIA (7)
EVANGELHO - Mt 10, 16-23 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
SÃO BENTO: SUA VIDA
EVANGELHO - Mt 10, 7-15 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
CARIDADE (20): BOM-HUMOR (1)
EVANGELHO - Mt 9, 32-38 Naquele tempo: Apresentaram a Jesus um homem ...
JESUS CRISTO: O AMOR POR ELE (4)
EVANGELHO - Mt 9, 18-26 Enquanto Jesus estava falando, um chefe ...
BÍBLIA (24): PRINCIPAIS PROFETAS (2)
EVANGELHO - Mt 9, 14-17 Naquele tempo, os discípulos de João ...
VIRTUDES HUMANAS (16): PACIÊNCIA (6)
EVANGELHO Mt 9, 9-13 Naquele tempo: Partindo dali, Jesus viu um homem ...
PLANO DA SANTIDADE (14): PENITÊNCIA (1)
EVANGELHO - Mt 9, 1-8 Naquele tempo: Entrando em um barco, Jesus ...
CARIDADE (19): COMPREENDER (4)
EVANGELHO - Mt 8, 23-27 Naquele tempo: Jesus entrou na barca, e seus ...
BÍBLIA (23): PRINCIPAIS PROFETAS (1)
EVANGELHO - Mt 8, 5-17 Naquele tempo: Quando Jesus entrou em ...
Page 1 of 27
Rolar para o topo