JESUS CRISTO (3): QUEM ELE É (3)


EVANGELHO – Lc 12, 13-21

Naquele tempo, alguém, do meio da multidão, disse a Jesus: «Mestre, dize ao meu irmão que reparta a herança comigo». Jesus respondeu-lhe: “Homem, quem me encarregou de julgar ou dividir vossos bens”. E disse-lhes: “Atenção! Tomai cuidado contra todo o tipo de ganância, porque, mesmo que alguém tenha muitas coisas, a vida de um homem não consiste na abundância de bens”. E contou-lhes uma parábola: “A terra de um homem rico deu uma grande colheita. Ele pensava consigo mesmo: “O que vou fazer? Não tenho onde guardar minha colheita”. Então resolveu: “Já sei o que fazer! Vou derrubar meus celeiros e construir maiores; neles vou guardar todo o meu trigo, junto com os meus bens. Então poderei dizer a mim mesmo: Meu caro, tu tens uma boa reserva para muitos anos. Descansa, come, bebe, aproveita!” Mas Deus lhe disse: “Louco! Ainda nesta noite, pedirão de volta a tua vida. E para quem ficará o que tu acumulaste?” Assim acontece com quem ajunta tesouros para sim mesmo, mas não é rico diante de Deus”.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
Jesus no Evangelho de hoje nos alerta contra o perigo de colocar o coração no dinheiro, nos bens terrenos. Já ouvi tantas histórias de brigas nas famílias por causa da herança que a conclusão que chego é que seria melhor não ter herança nenhuma. Muitas famílias viviam em paz até o momento de repartir uma herança. E aí começou a guerra, a divisão, o ódio. É então que vemos como as pessoas se prendem ao dinheiro, colocando-o acima da paz na família.

Aproveitemos o dia de hoje para fazer atos de desprendimento dos bens materiais confiando mais na providência divina.

Continuemos a nossa série sobre Jesus Cristo para conhecê-lo melhor e assim poder amá-lo com um grande amor. Estávamos respondendo à pergunta “quem é Jesus Cristo”. Vamos aproveitar esta homilia para aprofundar um pouco mais no seu conhecimento.

O que a Igreja nos diz sobre Jesus Cristo? Diz que Jesus é a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade que assumiu a natureza humana.

E o que significa isso? Não é tão simples de entender, pois estamos diante de um mistério, mas a Igreja e a teologia nos ensinam que em Jesus Cristo há uma única pessoa que é Segunda Pessoa da Santíssima Trindade e duas naturezas, a natureza humana e divina, e elas não se misturam. Um homem normal é constituído de uma pessoa e uma natureza, que é a natureza humana. Jesus Cristo, por outro lado, tem uma pessoa, porém duas naturezas. Então nós dizemos que Jesus é perfeito Deus e perfeito homem. É Deus, por ser a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, sem que lhe falte nada, e é homem, sem que lhe falte nada.

Assim, quando vemos Jesus, temos que vê-lo enquanto Deus ou enquanto homem. Enquanto Deus sabe tudo, é a suma sabedoria, o sumo poder, não pode sofrer etc. Enquanto homem, sofre, sente fome, sente sede, foi crescendo pouco a pouco em idade, sabedoria e na graça de Deus como nos diz São Lucas, etc. De fato, é um mistério para nós como estas duas realidades se podem coadunar. Mas esta é a verdade!

Por que a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade veio à terra assumindo uma natureza humana? Por vários motivos.

Em primeiro lugar, pois o plano da Santíssima Trindade da salvação consistiu em enviar o Filho e Ele assumir todos os nossos pecados como se fosse o único homem de toda a humanidade e fazer aquilo que seria o máximo que poderíamos fazer para reparar nossos pecados: morrer, dar a vida. Então o Filho assume a natureza humana para nos representar e para poder sofrer e morrer.

Em segundo lugar, assume a natureza humana para se unir a nós, sendo um de nós, e para nos ensinar, dar exemplo, de como devemos viver a nossa vida.

Agradeçamos a Deus por nos amar tanto, tornar-se um de nós e dar a sua vida para a nossa salvação. Não temos como agradecer tamanha bondade. Na cerimônia do Sábado Santo dizemos “ó felix culpa”, “ó feliz culpa” por merecer tão grande redentor. É como se disséssemos: que bom que tenhamos pecado, pois o nosso pecado fez com que viesse à terra o próprio Deus para nos salvar. Claro, o pecado nunca será algo bom, mas que bom que Deus veio nos visitar.

Uma vez que Deus veio à terra na pessoa de Jesus Cristo, Jesus deve ser tudo para nós, como o foi para os apóstolos e todos aqueles que o conheceram e o seguiram e devemos dizer como São Pedro: “Senhor, a quem iremos, só tu tens palavras de vida eterna”!

Lição: que Jesus seja o nosso grande amor aqui na terra, colocando em prática aquilo que São Josemaria escrevia numa ocasião a um rapaz como dedicatória de um livro seu sobre a Paixão: “que procures a Cristo, que encontres a Cristo, que ames a Cristo”.

JESUS CRISTO (3): QUEM ELE É (3)

You may also like

AMOR DE DEUS: AMA SEUS FILHOS PECADORES
EVANGELHO - Lc 5, 27-32 Naquele tempo: Jesus viu um cobrador de ...
JESUS CRISTO (12): O AMOR POR ELE (1)
EVANGELHO Mc 8, 11-13 Naquele tempo: Os fariseus vieram e começaram a ...
JESUS CRISTO (11): É O PRÓPRIO DEUS (2)
EVANGELHO - Mc 6, 53-56 Naquele tempo: Tendo Jesus e seus discípulos ...
JESUS CRISTO (10): É O PRÓPRIO DEUS (1)
EVANGELHO - Mc 3, 22-30 Naquele tempo, os mestres da Lei, que tinham ...
JESUS CRISTO: SEGUI-LO, VALE A PENA
EVANGELHO - Jo 1, 35-42 Naquele tempo: João estava de novo com dois de ...
NOSSA SENHORA: NOSSA MÃE
EVANGELHO – Lc 2, 16-21 Naquele tempo: Os pastores foram às pressas a ...
SAGRADA FAMÍLIA: MODELO DE TODAS AS FAMÍLIAS
EVANGELHO - Lc 2,22-40 Quando se completaram os dias para a ...
CONFIANÇA EM DEUS: DEUS SEMPRE CUMPRE SUAS PROMESSAS
EVANGELHO - Lc 2, 22-35 Quando se completaram os dias para a ...

Page 1 of 24

Rolar para o topo