ESPÍRITO SANTO: PECADO CONTRA ELE

EVANGELHO – Mc 3, 20-35

Naquele tempo, Jesus voltou para casa com os seus discípulos. E de novo se reuniu tanta gente que eles nem sequer podiam comer. Quando souberam disso, os parentes de Jesus saíram para agarrá-lo, porque diziam que estava fora de si. Os mestres da Lei, que tinham vindo de Jerusalém, diziam que ele estava possuído por Belzebu, e que pelo príncipe dos demônios ele expulsava os Demônios. Então Jesus os chamou e falou-lhes em parábolas: “Como é que Satanás pode expulsar a Satanás? Se um reino se divide contra si mesmo, ele não poderá manter-se. Se uma família se divide contra si mesma, ela não poderá manter-se. Assim, se Satanás se levanta contra si mesmo e se divide, não poderá sobreviver, mas será destruído. Ninguém pode entrar na casa de um homem forte para roubar seus bens, sem antes o amarrar. Só depois poderá saquear sua casa.
Em verdade vos digo: tudo será perdoado aos homens, tanto os pecados, como qualquer blasfêmia que tiverem dito. Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo, nunca será perdoado, mas será culpado de um pecado eterno”
Jesus falou isso, porque diziam: “Ele está possuído por um espírito mau”. Nisso chegaram sua mãe e seus irmãos. Eles ficaram do lado de fora e mandaram chamá-lo.
Havia uma multidão sentada ao redor dele. Tua mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura”. Ele respondeu: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” E olhando para os que estavam sentados ao seu redor, disse: “Aqui estão minha mãe e meus irmãos. Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
podemos fazer muitas considerações no Evangelho de hoje: a atração que Jesus provoca nas pessoas de tal modo que todos queriam chegar perto dEle, os parentes de Jesus que diziam que estava fora de si, os doutores da Lei que diziam que estava possuído pelo demônio, o reino que se divide contra si mesmo não subsiste, os pecados contra o Espírito Santo que não serão perdoados, e aqueles que fazem a sua vontade pertencem à sua família, é seu irmão, sua irmã, sua mãe.

Destas considerações, gostaria de falar apenas de uma: os pecados contra o Espírito Santo que não serão perdoados.

Para sabermos quais são os pecados contra o Espírito Santo, preciso lembrar qual é a missão da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade. Sua missão é a nossa santificação e a nossa salvação.

O Espírito Santo realiza a sua obra dentro de nós, habitando na nossa alma em graça, e fora de nós. Não há dúvida que a sua atuação principal é dentro de nós comunicando-nos suas graças para fazer da nossa alma uma cópia de Jesus Cristo. Porém, se uma alma não está em estado de graça, isto é, cometeu um pecado grave e até hoje não se confessou, o Espírito Santo não pode realizar esta obra dentro de nós. O Espírito Santo quer nos santificar, quer nos salvar, mas nós não deixemos que Ele faça a sua obra.

Mesmo não estando dentro de nós, Ele tentará enviar-nos graças para que peçamos perdão dos nossos pecados mortais na confissão e voltemos à amizade verdadeira com Deus. Também mandará graças para fazermos ações boas, mesmo que estejamos em pecado mortal. Porém se negarmos às suas graças e, principalmente, à graça para arrepender-nos dos nossos pecados antes da nossa morte, estamos fechando as portas do nosso coração para a sua ação e este é o pecado contra o Espírito Santo.

Por que Jesus diz que não seremos perdoados pelos pecados cometidos contra o Espírito Santo? Porque nós mesmos nos fechamos à sua ação e Ele não pode, então, nos salvar. O Espírito Santo é todo Amor e bondade. Mas precisamos deixar que Ele atue. Se eu não permito, eu mesmo estou me excluindo do perdão e da salvação. Então o pecado contra o Espírito Santo não é um pecado determinado que eu cometo como ofender alguém, faltar à missa, mas fechar o meu coração para as graças do Espírito Santo.

Existe uma frase que costumamos dizer que é esta: a impenitência final. O que é a impenitência final? É morrer sem arrepender-nos dos nossos pecados, sem acolher a última graça que Deus nos dá para a nossa salvação, para reconciliar-nos com Ele antes de morrer. Infelizmente há pessoas que morrem assim.

Vamos pedir a Deus que não só não morramos assim, mas que sejamos muito dóceis às inspirações e graças que o Espírito Santo vai nos dando ao longo de toda a nossa vida. O que nos leva a negar uma graça de Deus é o apego a alguma realidade terrena, a algum prazer terreno. Peçamos ao Espírito Santo que vejamos o vazio destes apegos em comparação com o Céu que nos espera. Deus quer nos levar para a felicidade infinita. Confiemos nos seus caminhos.

ESPÍRITO SANTO: PECADO CONTRA ELE

You may also like

SACERDOTES: SUA DIGNIDADE, REZAR POR ELES
EVANGELHO - Mc 6, 7-13 Naquele tempo: Jesus chamou os doze, e começou ...
APOSTOLADO: NOSSA PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO
EVANGELHO - Mc 6, 1-6 Naquele tempo, Jesus foi a Nazaré, sua terra, e ...
FÉ: DIANTE DOS PERIGOSOS; TEMPESTADE ACALMADA
EVANGELHO - Mc 4, 35-41 Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a ...
APOSTOLADO: SER COMO O GRÃO DE MOSTARDA
EVANGELHO - Mc 4, 26-34 Naquele tempo, Jesus disse à multidão: “O ...
EUCARISTIA: CORPUS CHRISTI (5)
EVANGELHO - Mc 12, 18-27 Naquele tempo: Vieram ter com Jesus alguns ...
EUCARISTIA: CORPUS CHRISTI (4)
EVANGELHO - Mc 12, 13-17 Naquele tempo, as autoridades mandaram alguns ...
EUCARISTIA: CORPUS CHRISTI (3)
EVANGELHO - Mc 12, 1-12 Naquele tempo, Jesus começou a falar aos sumos ...
DOMINGO: DIA DO SENHOR
EVANGELHO - Mc 2, 23 - 3, 6 Jesus estava passando por uns campos de ...
BÍBLIA (21): REI SALOMÃO (2)
EVANGELHO - Mc 11, 27-33 Naquele tempo: Jesus e os discípulos foram de ...
Page 1 of 11
Rolar para o topo