APOSTOLADO: COMO FAZÊ-LO (I)

EVANGELHO – Mt 10, 7-15

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Em vosso caminho, anunciai: “O Reino dos Céus está próximo”. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar! Não leveis ouro, nem prata, nem dinheiro nos vossos cintos; nem sacola para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bastão, porque o operário tem direito ao seu sustento. Em qualquer cidade ou povoado onde entrardes, informai-vos para saber quem ali seja digno. Hospedai-vos com ele até a vossa partida. Ao entrardes numa casa, saudai-a.
Se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; se ela não for digna, volte para vós a vossa paz. Se alguém não vos receber, nem escutar vossa palavra, saí daquela casa ou daquela cidade, e sacudi a poeira dos vossos pés. Em verdade vos digo, as cidades de Sodoma e Gomorra serão tratadas com menos dureza do que aquela cidade, no dia do juízo.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
O Evangelho de hoje dá seguimento ao anúncio da missão que Jesus encarrega aos Apóstolos.

Hoje em dia e desde os começos do cristianismo existe este trabalho missionário, de ir em missão para evangelizar. Logicamente este não pode ser um trabalho de quem vive no meio do mundo, tendo que cuidar da sua família, do seu trabalho etc.

São Josemaria que é o santo da santidade no meio do mundo nos dizia que o nosso apostolado deve ser o da amizade e confidência, ou seja, ao invés de sair em missão por aí, aproveitar este contato com temos com as pessoas na família, no trabalho, num passeio para, num clima de amizade, tendo senso de oportunidade, com naturalidade, falar de Deus, dar testemunho da nossa fé. Se amamos muito a Deus, essa será a nossa maior preocupação, pois nesta vida estamos só de passagem para conquistar o Céu e ao ver pessoas que estão afastadas de Deus, nos preocupamos, movidas por amor, em ajudá-las a encontrar ou reencontrar a Deus, ciente de todos nós fomos feitos para Ele.

Como deve ser então o nosso apostolado no nosso dia-a-dia? Gostaria de destacar várias qualidades. Todas elas tiraremos do diálogo que Jesus fez com a samaritana.

1ª. Qualidade: deve ser fruto de uma enorme descoberta que fizemos, o amor a Deus, e o desejo de comunicá-lo aos quatro ventos. Quanto mais mergulharmos neste amor, mais desejo teremos de comunicá-lo aos outros.

2ª. Qualidade: dever ser fruto de um grande amor pelas pessoas, de um grande desejo de fazê-las felizes. Temos que amar as pessoas como Cristo as amava, com todo o coração, inundando-as no amor. Amando-as assim, suas alegrias serão nossas alegrias e suas preocupações serão nossas preocupações. Sentindo-se assim queridas, as pessoas vão se abrir e pedir ajuda e já será uma grande oportunidade de lhes falar de Deus, do tesouro que levamos dentro. Jesus com a samaritana, apesar de ter sido um contato pontual, o amor que derramou sobre ela lhe fez abrir o seu coração.

3ª. Qualidade: com imenso respeito. Cristo nunca impôs nada a ninguém. Impor algo a alguém é uma falta de respeito. Junto da samaritana, Cristo, com toda a delicadeza, puxa conversa com ela e à medida que ela vai se abrindo, Cristo vai continuando o diálogo.

4ª. Qualidade: com senso de oportunidade mas, ao mesmo tempo, criando oportunidade. Primeiro: com senso de oportunidade. Vamos imaginar que a samaritana estivesse conversando seriamente com o seu filho junto do poço. Cristo esperaria que esta conversa terminasse. Não teria sentido interromper esta conversa. Se fosse apenas uma conversa descontraída com seu filho, não haveria problema em puxar conversa. Depois, criando oportunidade: Cristo, ao mesmo tempo que nos ama muito e nos respeita muito, sabe que não a tempo a perder. São muitas almas que deve converter. Então vemos que criará a oportunidade para tocar o seu coração.

Lição
: São Josemaria dizia que o apostolado é a superabundância do amor a Deus. De fato, se nosso amor a Deus é muito grande, ele transborda e dá vontade de pegar um megafone e proclamá-lo aos quatro ventos. Que nosso amor a Deus cresça a cada dia e que acenda em nós um desejo muito enorme de fazer um grande apostolado.

APOSTOLADO: COMO FAZÊ-LO (I)

You may also like

BÍBLIA (23): PRINCIPAIS PROFETAS (1)
EVANGELHO - Mt 8, 5-17 Naquele tempo: Quando Jesus entrou em ...
DOUTRINA (14): JESUS CRISTO (2)
EVANGELHO - Mt 7, 15-20 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
CARIDADE (18): COMPREENDER (3)
EVANGELHO - Mt 7, 6.12-14 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
BÍBLIA (22): INÍCIO E FIM DOS REINOS DO NORTE E SUL
EVANGELHO - Mt 6, 24-34 Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: ...
SÃO LUIZ GONZAGA: EXEMPLO DE DESPRENDIMENTO
EVANGELHO - Mt 6, 19-23 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
SACRÁRIO: PROMESSAS DE JESUS
EVANGELHO - Mt 6, 7-15 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: ...
Page 2 of 25
Rolar para o topo