NATAL: DEUS CONOSCO

EVANGELHO – Lc 1, 46-56

Naquele tempo: Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor,
e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, porque o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor. O seu nome é santo, e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o temem. Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os soberbos de coração. Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. Encheu de bens os famintos, e despediu os ricos de mãos vazias. Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre”. Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
como sabemos, assim que Nossa Senhora chegou na casa de sua prima Santa Isabel, São João Batista saltou de alegria no seu seio e, em seguida, nossa Mãe, repleta de alegria cantou o Magnificat, que são estas palavra do Evangelho de hoje: “A minha alma engrandece o Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador”… e o cântico continua. Nossa Senhora canta as maravilhas de Deus, as maravilhas que Deus faz em quem se abre para Ele, para o seu Amor. E os que se abrem para Deus, ela diz, são os humildes. Deixo uma dica para crescermos em humildade: reconhecer que somos pouca coisa, que somos pó, sustentados pelo Criador.

Dando continuidade às locuções de Nossa Senhora ditas ao Padre Gobbi nos dias 24 de dezembro, vamos refletir sobre a locução do ano 1996 onde Nossa Senhora nos falará que Deus está sempre conosco e, portanto, temos que estar sempre em paz e alegres.

* * *

Dongo (Itália), 24 de dezembro de 1996

Noite Santa.

“Vivei comigo o mistério desta Noite Santa, no silêncio, na oração, na espera.

Participai da alegria profunda da vossa Mãe Celeste, que Se prepara para vos doar o seu divino Menino. O Filho que nasce de Mim é também o meu Deus.

Jesus é o Filho Unigênito do Pai; é o Verbo pelo qual tudo foi criado; é Luz da Luz; Deus de Deus; consubstanciai ao Pai. Jesus está acima do tempo: é eterno. Como Deus, traz em Si próprio a síntese de todas as perfeições.

Por meio de Mim, este Deus Se faz verdadeiro Homem. Foi no meu seio virginal que aconteceu a sua concepção humana. E na Noite Santa, nasce de Mim numa gruta pobre e desprovida de tudo; é colocado numa fria manjedoura; adorado pela sua Mãe e pelo seu pai legal; rodeado pela presença humilde dos pastores; glorificado pela multidão celeste dos Anjos, que cantam o hino da glória a Deus e da Paz aos homens por Ele amados e salvos.

Inclinai-vos comigo para adorar o Menino Jesus acabado de nascer: é o Emanuel, é o Deus conosco,

— E o Deus conosco, porque na Pessoa divina de Jesus estão unidas a natureza divina e a natureza humana. No Verbo Encarnado realiza-se a união substancial da divindade e da humanidade.

Como Deus, Jesus está acima do tempo e do espaço; é imutável, é impassível. Mas como homem, Jesus entra no tempo, submete-Se ao limite do espaço, sujeita-Se a toda a fragilidade da natureza humana.

— É o Deus conosco que Se faz Homem para nossa salvação. Nesta Noite Santa nasce para todos o Salvador e o Redentor.

A fragilidade deste divino Menino torna-se remédio para toda a fragilidade humana: o seu choro é alívio para toda a dor; a sua pobreza é riqueza para toda a miséria; a sua dor é conforto para todos os aflitos; a sua mansidão é esperança para todos os pecadores; a sua bondade torna-se salvação para todos os perdidos.

— É o Deus conosco, que Se faz Redenção e refúgio para toda a humanidade.

Entrai comigo na gruta luminosa do seu Amor divino. Deixai que Eu vos deponha no berço doce e suave do seu Coração que começou agora a bater.

Inclinai-vos comigo, em êxtase de beatitude sobre-humana, sentindo as suas primeiras palpitações. Ouvi a divina harmonia que delas propagam com notas celestiais de amor, de alegria, de paz, que o mundo jamais conheceu.

É um cântico que repete a cada homem o eterno e dulcíssimo ritmo do Amor: te amo, te amo, te amo.

Cada palpitação sua é um novo dom de amor para todos. Senti comigo os seus primeiros vagidos de pranto. É o pranto de uma criança acabada de nascer. É a dor de um Deus que traz sobre Si toda a dor do mundo.

— É o Deus conosco, porque Jesus é verdadeiro Deus mesmo na sua fragilidade humana. Jesus Cristo é Deus, está acima do decorrer do tempo e da história: Ele é o mesmo ontem, hoje e sempre.

Durante este ano, em que a Igreja vos convida a entrar na contemplação do mistério de Cristo, entrai todos no refúgio do meu Coração Imaculado. Como Mãe vos levo a compreender o grande dom desta Noite Santa.

O Pai amou tanto o mundo, que lhe deu o seu Filho Unigênito, para a sua salvação. O Espírito Santo tornou fecundo o meu seio virginal porque o Filho que nasceu de Mim é fruto precioso unicamente da sua divina ação de Amor.

A vossa Mãe Celeste deu o seu consentimento materno, para que se pudesse cumprir o divino prodígio desta Noite Santa.

Filhos prediletos, inclinai-vos comigo para beijar o meu Filho recém-nascido, e amai, adorai e agradecei porque este frágil Menino é Deus feito Homem, é o Emanuel, é o Deus conosco”.

Lição: as palavras de Nossa Senhora são tão belas que dá vontade de comentar todas elas. Mas fixemos apenas na ideia principal que a nossa Mãe quer nos transmitir: Jesus é Emanuel, e Emanuel vem do latim e significa “Deus conosco”. Nosso Deus, portanto, é um Deus que não nos abandona. É um Deus que não desiste de nós, que veio à terra para estar conosco. Que consoladora é esta verdade!!! Como Deus diz na Bíblia: “ainda que uma mãe se esqueça do fruto das suas entranhas, eu não me esquecerei de ti” (Isaías 49, 15).

Assim, nunca estamos sós! Quantas vezes as pessoas sentem a solidão, o abandono. Hoje é um dia para gravarmos esta verdade no fundo do nosso coração: nunca estamos sós, Deus está sempre conosco e podemos falar com Ele quando quisermos e onde estivermos. Podemos sentir não só a sua presença, mas o seu abraço, a sua carícia em nós. Que a nossa fé aumente cada vez mais para viver e alimentar-nos desta maravilhosa verdade.

NATAL: DEUS CONOSCO

You may also like

SÃO JOÃO BATISTA: SUA VIDA
EVANGELHO - Lc 1, 57-66.80 Completou-se o tempo da gravidez de Isabel, ...
EUCARISTIA: CORPUS CHRISTI (2)
EVANGELHO - Lc 1, 39-56 Naqueles dias, Maria partiu para a região ...
OTIMISMO: SEU FUNDAMENTO NA FÉ (I)
EVANGELHO - Lc 24, 35-48 Naquele tempo, os dois discípulos contaram o ...
NOSSA SENHORA: FESTA DA ANUNCIAÇÃO
EVANGELHO - Lc 1, 26-38 Naquele tempo: O anjo Gabriel foi enviado por ...
ESPERANÇA (5): AMOR CARINHOSO DE DEUS
EVANGELHO - Lc 24, 35-48 Naquele tempo: Os dois discípulos contaram o ...
ESPERANÇA (4): VISÃO SOBRENATURAL
EVANGELHO - Lc 24, 13-35 Naquele mesmo dia, o primeiro da semana, dois ...
HUMILDADE: RECONHECER OS NOSSOS PECADOS
EVANGELHO - Lc 18, 9-14 Naquele tempo: Jesus contou esta parábola para ...
CARIDADE: DIVISÕES NA FAMÍLIA
EVANGELHO - Lc 11, 14-23 Naquele tempo: Jesus estava expulsando um ...
MULHERES DA BÍBLIA: A VIÚVA DE SAREPTA
EVANGELHO - Lc 4, 24-30 Jesus, vindo a Nazaré, disse ao povo na ...
FELICIDADE: VAZIO AO COLOCARMOS NAS REALIDADES TERRENAS
EVANGELHO - Lc 15, 1-3.11-32 Naquele tempo: Os publicanos e pecadores ...
Page 1 of 24
Rolar para o topo