MISERICÓRDIA DIVINA: O AVISO DE GARABANDAL (I)

EVANGELHO – Lc 21, 20-28

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, ficai sabendo que a sua destruição está próxima. Então, os que estiverem na Judeia, devem fugir para as montanhas; os que estiverem no meio da cidade, devem afastar-se; os que estiverem no campo, não entrem na cidade. Pois esses dias são de vingança, para que se cumpra tudo o que dizem as Escrituras. Infelizes das mulheres grávidas e daquelas que estiverem amamentando naqueles dias, pois haverá uma grande calamidade na terra e ira contra este povo. Serão mortos pela espada e levados presos para todas as nações e Jerusalém será pisada pelos infiéis, até que o tempo dos pagãos se complete. Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra, as nações ficarão angustiadas, com pavor do barulho do mar e das ondas. Os homens vão desmaiar de medo, só em pensar no que vai acontecer ao mundo, porque as forças do céu serão abaladas. Então eles verão o Filho do Homem, vindo numa nuvem com grande poder e glória. Quando estas coisas começarem a acontecer, levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação está próxima”.
– Palavra da salvação.
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
Nosso Senhor neste Evangelho continua falando tanto da destruição de Jerusalém que ocorrerá em março de 70 dC quanto a tribulação que ocorrerá, tendo Jerusalém como símbolo do mundo, no Fim dos Tempos.

Jesus diz que serão dias de vingança. Aí nos perguntamos: como Deus, sendo tão Bom, pode vingar-se?

É uma questão que não é tão simples de entender. Podemos dizer que Deus tolera o pecado dos seus filhos até certo ponto. Da mesma forma que um pai, uma mãe, tolera o mal de um filho, até certo ponto. Há momentos que é preciso castigá-lo. Porém o castigo não é o extravasamento de uma raiva, mas uma ação medicinal para o filho. Deus, quando castiga, é para que seu filho se emende, mesmo que este castigo seja a própria morte, pois a morte física não é o término da nossa existência; nossa vida continua após a morte.

Deus tenta fazer de tudo, de tudo, de tudo, para que seus filhos se convertam e não seja necessário o castigo. Nossa Senhora está dizendo que agora no Fim dos Tempos haverá uma união entre a infinita misericórdia divina e a sua justiça.

Por um lado, a infinita misericórdia divina. Basta pensar, neste sentido, tudo o que Nosso Senhor falou à Santa Faustina que será uma das suas pregoeiras da sua misericórdia. Basta pensar nas centenas e centenas de Aparições de Nossa Senhora neste último século, que vem como mãe cheia de amor para nos convidar à conversão. Basta pensar no que Nossa Senhora disse que ocorrerá dentro de pouco um Aviso para o mundo inteiro. Falou deste Aviso nas Aparições de Nossa Senhora em Garabandal, mas também falou dele para Santa Faustina.

Vou falar, então, um pouco sobre este Aviso nesta homilia e na de amanhã. Vou deixar o link de um vídeo muito bem feito sobre o Aviso na descrição deste vídeo.

As Aparições de Garabandal ocorreram na Espanha entre os anos 1961 a 1965. A Igreja ainda não aprovou estas Aparições, por isso, cada um é livre de acreditar ou não. O que animo a todos é a estudá-la e cada um tirará suas conclusões. Podem ver seus documentários no meu canal Youtube na Playlist “Fim dos Tempos”. As videntes de Garabandal foram quatro meninas entre 12 e 11 anos de idade. Três delas estão vivas até hoje. Uma delas, que é a principal, chama-se Maria de la Concepción González, conhecida como Conchita. Numa ocasião, Nossa Senhora lhe disse que ocorrerão proximamente três eventos sobrenaturais para todo o mundo: um Aviso, um Milagre e um Castigo condicional às nossas orações e penitências. Nós sabemos que estes eventos estão próximos, pois a Conchita, que hoje tem 73 anos, irá nos avisar 8 dias antes de ocorrer o Milagre. Nossa Senhora não lhe informou quando ocorrerá o Aviso, mas lhe disse que o Milagre ocorrerá menos de um ano depois do Aviso.

Este Aviso, como veremos amanhã, será como o Juízo Particular adiantado. Ou seja: Deus mostrará o estado da nossa alma e o que merecemos por estar neste estado. Será muito doloroso para quem está em pecado. Deus, que é infinitamente misericordioso, faz de tudo para que nos salvemos e por isso, fará com que este fenômeno ocorra para todos nós. Conchita disse que neste Aviso ficará claro que Jesus é Deus e que Ele fundou apenas uma Igreja. E, com isto, muitas pessoas se converterão.

Lição: Agradeçamos a Deus todo o seu Amor e não esperemos para a nossa conversão. Como disse o Padre Pio: “muitos deixarão para a última hora e já será tarde demais”.

MISERICÓRDIA DIVINA: O AVISO DE GARABANDAL (I)

You may also like

EUCARISTIA: CORPUS CHRISTI (2)
EVANGELHO - Lc 1, 39-56 Naqueles dias, Maria partiu para a região ...
OTIMISMO: SEU FUNDAMENTO NA FÉ (I)
EVANGELHO - Lc 24, 35-48 Naquele tempo, os dois discípulos contaram o ...
NOSSA SENHORA: FESTA DA ANUNCIAÇÃO
EVANGELHO - Lc 1, 26-38 Naquele tempo: O anjo Gabriel foi enviado por ...
ESPERANÇA (5): AMOR CARINHOSO DE DEUS
EVANGELHO - Lc 24, 35-48 Naquele tempo: Os dois discípulos contaram o ...
ESPERANÇA (4): VISÃO SOBRENATURAL
EVANGELHO - Lc 24, 13-35 Naquele mesmo dia, o primeiro da semana, dois ...
HUMILDADE: RECONHECER OS NOSSOS PECADOS
EVANGELHO - Lc 18, 9-14 Naquele tempo: Jesus contou esta parábola para ...
CARIDADE: DIVISÕES NA FAMÍLIA
EVANGELHO - Lc 11, 14-23 Naquele tempo: Jesus estava expulsando um ...
MULHERES DA BÍBLIA: A VIÚVA DE SAREPTA
EVANGELHO - Lc 4, 24-30 Jesus, vindo a Nazaré, disse ao povo na ...
FELICIDADE: VAZIO AO COLOCARMOS NAS REALIDADES TERRENAS
EVANGELHO - Lc 15, 1-3.11-32 Naquele tempo: Os publicanos e pecadores ...
POBREZA: DESPRENDIMENTO; QUARESMA
EVANGELHO - Lc 16, 19-31 Naquele tempo, Jesus disse aos fariseus: ...
Page 1 of 21
Rolar para o topo