DOUTRINA (1): A CIÊNCIA E FÉ SE CONTRAPÕEM?


EVANGELHO – Mt 15, 21-28

Naquele tempo: Jesus foi para a região de Tiro e Sidônia. Eis que uma mulher cananeia, vindo daquela região, pôs-se a gritar: “Senhor, filho de Davi, tem piedade de mim: minha filha está cruelmente atormentada por um demônio!” Mas, Jesus não lhe respondeu palavra alguma. Então seus discípulos aproximaram-se e lhe pediram: “Manda embora essa mulher, pois ela vem gritando atrás de nós”. Jesus respondeu: “Eu fui enviado somente às ovelhas perdidas da casa de Israel”. Mas, a mulher, aproximando-se, prostrou-se diante de Jesus, e começou a implorar: “Senhor, socorre-me!” Jesus lhe disse: “Não fica bem tirar o pão dos filhos para jogá-lo aos cachorrinhos”. A mulher insistiu: “É verdade, Senhor; mas os cachorrinhos também comem as migalhas que caem da mesa de seus donos!” Diante disso, Jesus lhe disse: “Mulher, grande é a tua fé! Seja feito como tu queres!” E desde aquele momento sua filha ficou curada.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
que bonita é esta história desta mulher cananeia. Ela não era judia, mas acreditou que Jesus era um enviado de Deus e foi-lhe pedir um milagre para a sua filha. Sua fé era tão grande que Jesus não só iria atendê-la como também fazer o milagre, que recebeu, por esta fé, um elogio rasgado de Nosso Senhor.

Como dissemos, nas quartas-feiras vamos aproveitar para estudar a doutrina católica. Para aqueles que querem aprofundar no Evangelho de hoje, sugiro ir até o meu site homilias.fecomvirtudes.com.br e na lupa pesquisar o que já disse sobre o Evangelho de hoje colocando Mt 15, 21-28. O mesmo pode ser feito para qualquer Evangelho que vocês queiram pesquisar. Também vocês podem pesquisar por temas. No início do site há um link para o “índice de temas”. Todos os Evangelhos estou associando a um tema.

Começando o estudo da doutrina, se vocês forem ao Catecismo da Igreja Católica, que é o livro por excelência onde se compendia toda a doutrina da Igreja, vocês verão que ele se subdivide em quatro partes: O Credo, Os Mandamentos, Os Sacramentos e a Oração. O Credo aborda as principais verdades da nossa fé. Elas todas estão sintetizadas na oração do Credo que rezamos todo domingo.

A primeira parte, o Credo, nós dizemos que se refere à parte dogmática, isto é, às verdades de fé que são dogma, que não podem ser questionadas se sou católico. A segunda parte, o Mandamentos, se referem à parte moral, isto é, ao bem e ao mal, ao comportamento humano. A terceira parte, os Sacramentos, se referem à parte sacramental, que são os meios sobrenaturais que Jesus Cristo nos Deus para a nossa salvação. E a última parte, a Oração, se refere à piedade, à união afetiva com Deus.

Neste curso, então, vamos começar com o Credo, que começa assim: “Creio em Deus-Pai todo poderoso”.

Apesar de que no estudo da doutrina, já pressupomos que Deus existe, gostaria de começar este curso fazendo algumas considerações sobre a existência de Deus para ajudar vocês a terem mais fé.

A primeira consideração que gostaria de fazer é desfazer esta ideia de muitas pessoas da incompatibilidade entre a ciência e a fé. Eu me lembro, estudando na Escola Politécnica, um amigo dizer que as pessoas atribuem a Deus aquilo que a ciência ainda não consegue explicar e que um dia explicará. Quantas pessoas pensam assim.

Para desfazer esta ideia, nada melhor do que citar dois exemplos. Um é do Louis Pasteur, este grande cientista francês e outro são umas palavras de um cientista mais ou menos conhecido: Albert Einstein.

Louis Pasteur, naquela altura com 70 anos de idade, viajava de trem, tendo ao seu lado um jovem universitário, que lia o seu livro de ciências.

Pasteur, por sua vez, lia um livro de capa preta. Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia e estava aberta no livro de Marcos.

Sem muita cerimônia, o jovem interrompeu a leitura de Pasteur e perguntou:

– O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?

– Sim, mas não é um livro de crendices. É a Palavra de Deus. Estou errado?

Respondeu o jovem:

– Mas é claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a história universal. Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da religião. Somente pessoas sem cultura ainda creem que Deus tenha criado o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os nossos cientistas pensam e dizem sobre tudo isso.

– É mesmo? – disse o senhor. – E o que pensam e dizem os nossos cientistas sobre a Bíblia?

– Bem – respondeu o universitário –, como vou descer na próxima estação, falta-me tempo agora, mas deixe o seu cartão que lhe enviarei o material pelo correio com a máxima urgência.

Pasteur então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó e deu o seu cartão ao universitário.

Quando o jovem leu o que estava escrito, saiu cabisbaixo, sentindo-se a pior pessoa do mundo. No cartão estava escrito: Professor-Doutor Louis Pasteur, diretor-geral do Instituto de Pesquisas Científicas da Universidade Nacional da França. E, um pouco mais abaixo, uma frase estava escrita em letras góticas e em negrito:

“Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muita, nos aproxima”.

As palavras de Einstein são estas. Foram ditas em 1950 numa entrevista à imprensa:

“Todo o profundo pesquisador da natureza deve conceber uma espécie de sentimento religioso, pois não pode admitir que seja ele o primeiro a perceber os extraordinariamente belos conjuntos de seres que contempla. No universo, incompreensível como é, manifesta-se uma inteligência superior e ilimitada. A opinião corrente de que sou ateu baseia-se num grande equívoco. Quem a quisesse depreender das minhas teorias científicas, não teria compreendido o meu pensamento”.

Com relação a Jesus, Einstein dizia:

«Sem dúvida. Ninguém se pode iludir a respeito desses fatos: Jesus viveu, e suas palavras são admiráveis. Ainda que um ou outro pensador da antiguidade se tenha manifestado de maneira semelhante à de Jesus, nenhum deles se exprimiu de modo tão divino».

«Ninguém pode ler os Evangelhos sem tomar consciência da realidade de Jesus. A sua personalidade vibra em cada uma das suas palavras. Fábula nenhuma se apresentaria tão penetrada de vida. Muito diferente é a impressão que colhemos das narrativas de heróis legendários de tempos remotos, como, por exemplo, Teseu; todos esses carecem do fidedigno dinamismo de Jesus».

«Sou judeu. Contudo a figura brilhante do Nazareno exerceu extraordinária influência sobre mim».

Lição: que estas considerações nos ajudem a aumentar a fé na existência de Deus. Na próxima quarta-feira daremos outros argumentos.

DOUTRINA (1): A CIÊNCIA E FÉ SE CONTRAPÕEM?

You may also like

PAI-NOSSO: A ORAÇÃO MAIS PERFEITA
EVANGELHO - Mt 6, 7-15 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: ...
ESMOLA: GENEROSIDADE, QUARESMA
EVANGELHO - Mt 25, 31-46 Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: ...
TENTAÇÕES: SÃO BOAS E NÃO MÁS
EVANGELHO - Mt 4, 1-11 Naquele tempo: o Espírito conduziu Jesus ao ...
PENITÊNCIA: SEM BITOLAÇÃO, SABER FESTEJAR
EVANGELHO - Mt 9, 14-15 Naquele tempo: Os discípulos de João ...
QUARESMA: COMO VIVÊ-LA
EVANGELHO - Mt 6, 1-6.16-18 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
DOUTRINA (11): PECADO ORIGINAL (2)
EVANGELHO - Mc 7, 14-23 Naquele tempo: Jesus chamou a multidão para ...
DOUTRINA (10): PECADO ORIGINAL (1)
EVANGELHO - Mc 6, 1-6 Naquele tempo: Jesus foi a Nazaré, sua terra, e ...
DOUTRINA (9): CRIAÇÃO (2)
EVANGELHO - Mc 4, 1-20 Naquele tempo: Jesus começou a ensinar de novo ...
DOUTRINA (8): A CRIAÇÃO (1)
EVANGELHO - Mc 3, 1-6 Naquele tempo: Jesus entrou de novo na sinagoga. ...
REIS MAGOS: SUA HISTÓRIA, EPIFANIA
EVANGELHO - Mt 2, 1-12 Tendo nascido Jesus na cidade de Belém, na ...

Page 1 of 22

Rolar para o topo