SÃO JOSÉ: NOSSO PAI, SUA SANTIDADE

EVANGELHO – Mt 1, 16.18-21.24a

Jacó gerou José, o esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo. A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo. Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: “José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”. Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus: a quaresma interrompe-se, de certo modo, para celebrar a solenidade de São José, esposo de Maria. Esta festa, que já existia em numerosos lugares, fixou-se nesta data durante o século XV, e em 1621 estendeu-se a toda a Igreja universal.

São José é o nosso pai. A doutrina católica nos ensina que todos nós pertencemos a uma única família onde São José é o nosso pai, Nossa Senhora a nossa mãe e o Menino-Jesus o nosso irmão mais velho. Hoje, portanto, comemoramos a festa do nosso querido pai.

Só pelo fato de São José ser nosso pai, já deveríamos ter muita devoção por ele, ter muito amor por ele, uma grande intimidade. Mas, se além disso, soubermos quem foi, quem é, São José, se conhecermos a enorme categoria humana e espiritual do Santo Patriarca, como também costumamos nos referir a São José, nossa devoção por ele seria gigantesca.

Para vocês verem como São José é uma pessoa muito, muito especial, ele foi escolhido dentre todos os homens que já existiram e existirão, para ser o pai adotivo do Menino Jesus. Numa ocasião quando pensei nisto, dei-me conta que São José é “o cara”. É o “cara” escolhido, o homem escolhido entre bilhões de homens. Ou seja, se São José fosse um homem normal aqui na terra ele seria o homem mais santo que já existiu.

São José foi escolhido não só para ser o pai do Menino Jesus, mas para educá-lo. Imaginem: educar o próprio Deus!!! São José foi escolhido para ser o chefe desta família, onde o menino é Deus e sua esposa é, nada mais nada menos do que Nossa Senhora, a criatura mais perfeita que saiu das mãos de Deus.

Ao receber a missão de ser o chefe desta família, ele poderia tirar o corpo fora dizendo que ele não é nada comparado com Jesus e com Maria. No entanto, São José obedece e assume este papel. São José, aliás, é obedientíssimo. Não aparece no Evangelho nenhuma protelação de São José, nenhuma reclamação. São José teve que obedecer em várias vezes quando não entendia nada, quando tudo estava obscuro para ele. Por exemplo, quando o Anjo lhe aparece em sonhos, estando em Belém por ocasião do nascimento de Jesus, e lhe diz para recolher todas as coisas e ir para o Egito, pois Herodes tencionava matar Nosso Senhor. São José já podia estar reclamando deste o momento que soube que deveria ir para Belém para fazer o recenseamento quando Maria estava numa situação delicada, prestes a dar à luz. E agora em Belém, sem a sua carpintaria, tinha que ir para outro país, com outra língua, com outra cultura. São José poderia estar reclamando até hoje e, no entanto, São José é o homem da obediência, da prontidão, da fidelidade a Deus a toda prova.

São Teresa de Ávila foi uma santa do século XVI que fez com que se reacendesse a devoção a São José. Vejamos umas palavras muito bonitas desta santa contando como ela o descobriu e como descobriu também que é muito poderoso. Vejamos.

“Como me vi tão doente e que os médicos da terra não me curavam, resolvi acudir ao céu. Tomei por advogado e senhor ao glorioso São José. Pedi muito a sua intercessão. Vi então claramente que este glorioso pai e senhor teve comigo mais bondade do que lhe poderia pedir, nesta necessidade e em outras maiores. Não me lembro até agora de ter-lhe suplicado coisa alguma que a tenha deixado de fazer. A outros santos parece que o Senhor lhes deu a graça de socorrer em alguma necessidade; este glorioso Santo tenho por experiência que socorre em todas e que o Senhor quer dar-nos a entender que assim como ele lhe esteve sujeito na terra, assim no céu lhe faz quanto lhe pede. Isto viram outras pessoas, a quem eu lhe dizia que se dirigissem a ele. Ainda não conheci ninguém que lhe fosse deveras devoto que não fosse mais adiantado nas virtudes. Se fosse pessoa que tivesse autoridade de escrever, de boa mente me alongaria em dizer muito particularmente as graças que este glorioso santo fez a mim e a outras pessoas. Só peço, por amor de Deus, que quem não me acreditar, o experimente, e verá por experiência o grande bem que é acudir a este glorioso Patriarca e ter-lhe devoção” (Santa Teresa de Jesus).

Aproveitemos a festa de hoje para fazer esta experiência de Santa Teresa e acudir à intercessão de São José para vermos o grande bem que é acudir a ele e ter-lhe devoção.

Termino este comentário do Evangelho citando umas palavras belíssimas do papa XIII na encíclica sobre São José chamada Quamquam pluries:

São José, ilustre descendente de Davi, luz dos Patriarcas, esposo da mãe de Deus, guardião da sua virgindade, pai nutrício do Filho de Deus, vigilante defensor de Cristo,  chefe da Sagrada Família; foi justíssimo, castíssimo, prudentíssimo, fortíssimo, obedientíssimo, fidelíssimo, espelho de paciência, amante da pobreza, modelo dos trabalhadores, honra da vida doméstica, guardião das virgens, sustento das famílias, consolação dos aflitos, esperança dos doentes, patrono dos moribundos, terror dos demônios, protetor da Igreja Santa.

 

SÃO JOSÉ: NOSSO PAI, SUA SANTIDADE

You may also like

DOUTRINA (14): JESUS CRISTO (2)
EVANGELHO - Mt 7, 15-20 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
CARIDADE (18): COMPREENDER (3)
EVANGELHO - Mt 7, 6.12-14 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
BÍBLIA (22): INÍCIO E FIM DOS REINOS DO NORTE E SUL
EVANGELHO - Mt 6, 24-34 Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: ...
SÃO LUIZ GONZAGA: EXEMPLO DE DESPRENDIMENTO
EVANGELHO - Mt 6, 19-23 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
SACRÁRIO: PROMESSAS DE JESUS
EVANGELHO - Mt 6, 7-15 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: ...
BÍBLIA (22): O REINO DE ISRAEL DIVIDIDO
EVANGELHO - Mt 5, 33-37 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
Page 2 of 25
Rolar para o topo