SANTIDADE: A PEQUENA VIA DE SANTA TERESINHA


EVANGELHO – Mt 18, 1-5.10.12-14

Naquele tempo, os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Quem é o maior no Reino dos Céus?” Jesus chamou uma criança, colocou-a no meio deles. E disse: “Em verdade vos digo, se não vos converterdes, e não vos tornardes como crianças, não entrareis no Reino dos Céus. Quem se faz pequeno como esta criança, este é o maior no Reino dos Céus. E quem recebe em meu nome uma criança como esta é a mim que recebe. Jesus compara seu pai a um pastor de ovelhas. Não desprezeis nenhum desses pequeninos, pois eu vos digo que os seus anjos nos céus veem sem cessar a face do meu Pai que está nos céus. Que vos parece? Se um homem tem cem ovelhas, e uma delas se perde, não deixa ele as noventa e nove nas montanhas, para procurar aquela que se perdeu? Em verdade vos digo, se ele a encontrar, ficará mais feliz com ela, do que com as noventa e nove que não se perderam. Do mesmo modo, o Pai que está nos céus não deseja que se perca nenhum desses pequeninos”.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
Começamos agora o capítulo 18 de São Mateus. Este capítulo tem sido chamado com frequência de “Discurso eclesiástico”, pois constitui uma espécie de corpo de ordenamentos e advertências que têm em vista o bom andamento da vida da Igreja que terá seu início no dia de Pentecostes.

Os primeiros versículos (Mt 18, 1-5) vão dirigidos ao papa e aos bispos, com o fim de os instruir e prevenir contra as inclinações naturais do orgulho humano e da ambição pelos cargos de governo, pondo como base a humildade.

Como os Apóstolos ainda estavam longe de ser santos, eles tinham muitas ambições terrenas, tanto assim que dois deles vão pedir a Jesus os melhores lugares no seu Reino, imaginando ainda que seria um Reino terreno (cfr At 1 ,6). Para corrigir o seu orgulho, o Senhor coloca diante deles um menino, exigindo-lhes que se querem entrar no Reino dos Céus, sejam por vontade o que as crianças são por idade. Ou seja, que desinflemos o nosso ego, o nosso orgulho e sejamos pequeninos.

O orgulho, se não lutamos, nos afasta de Deus. À medida que ele vai crescendo, vamos nos julgando autossuficientes e não precisando mais de Deus. À medida que ele vai crescendo vamos nos achando em condições de criticar as coisas de Deus, as suas leis, os seus mandamentos. Veja só, uma réles criatura criticando o Criador de todo o Universo.

A postura certa de uma criatura é ser pequenina diante de Deus. Necessitada de tudo e obediente.

Neste sentido, é muito bonita a descoberta de Santa Teresinha da “pequena via”. Santa Teresinha tinha, desde pequena, uma vontade enorme de ser santa. Porém quando via as ações heroicas dos santos, suas penitências, suas orações, sentia-se completamente incapaz de fazer o que eles faziam. Assim viveu um tempo neste conflito interior sem solução. Até que um dia Deus lhe revelou o caminho da “pequena via”.

E em que consiste esta pequena via? Ao invés de fazer ações heroicas, muito difíceis de serem realizadas, o que devemos fazer são as ações normais de cada dia, mas com muito amor. Assim a santidade não está no heroísmo ao realizar determinadas ações grandiosas como dormir uma hora por noite, mas na grandiosidade do amor ao realizar as ações ordinárias de cada dia. Desta forma, Santa Teresinha cresceu diante de Deus de uma maneira assustadora, de tal forma que morreu aos 24 anos de idade com uma santidade impressionante. E este caminho para a santidade será tão importante que ela será declarada doutora da Igreja.

Lição: Saibamos também nós percorrer este caminho da “pequena via”. Nossos dias são feitos de coisas pequenas, cumprir um pequeno dever, sorrir, tratar com educação as pessoas, colocar as coisas no seu devido lugar, enviar uma mensagem no whatsapp, rezar etc. Que saibamos fazer tudo isso, antes de mais nada, por Deus e colocando um grande amor, arrancando sorrisos de Deus.

SANTIDADE: A PEQUENA VIA DE SANTA TERESINHA

You may also like

PAI-NOSSO: A ORAÇÃO MAIS PERFEITA
EVANGELHO - Mt 6, 7-15 Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: ...
ESMOLA: GENEROSIDADE, QUARESMA
EVANGELHO - Mt 25, 31-46 Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: ...
TENTAÇÕES: SÃO BOAS E NÃO MÁS
EVANGELHO - Mt 4, 1-11 Naquele tempo: o Espírito conduziu Jesus ao ...
PENITÊNCIA: SEM BITOLAÇÃO, SABER FESTEJAR
EVANGELHO - Mt 9, 14-15 Naquele tempo: Os discípulos de João ...
QUARESMA: COMO VIVÊ-LA
EVANGELHO - Mt 6, 1-6.16-18 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
REIS MAGOS: SUA HISTÓRIA, EPIFANIA
EVANGELHO - Mt 2, 1-12 Tendo nascido Jesus na cidade de Belém, na ...
SANTOS INOCENTES: SENTIDO DA DOR
EVANGELHO - Mt 2, 13-18 Depois que os magos partiram, o Anjo do Senhor ...
SANTO ESTÊVÃO: SEGUIR SEU EXEMPLO
EVANGELHO - Mt 10, 17-22 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
NATAL: E A POBREZA
EVANGELHO - Mt 1, 18-25 A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua ...
SANTIDADE: EXEMPLOS DO PROFETA ELIAS E DE SÃO JOÃO BATISTA
EVANGELHO - Mt 17, 10-13 Ao descerem do monte, os discípulos ...

Page 1 of 21

Rolar para o topo