SALVAÇÃO: DOLOROSO APELO DE JESUS

EVANGELHO – Mt 21, 33-43.45-46

Naquele tempo, dirigindo-se Jesus aos chefes dos sacerdotes e aos anciãos do povo, disse-lhes: Escutai esta outra parábola: Certo proprietário plantou uma vinha, pôs uma cerca em volta, fez nela um lagar para esmagar as uvas e construiu uma torre de guarda. Depois arrendou-a a vinhateiros, e viajou para o estrangeiro. Quando chegou o tempo da colheita, o proprietário mandou seus empregados aos vinhateiros para receber seus frutos. Os vinhateiros, porém, agarraram os empregados, espancaram a um, mataram a outro, e ao terceiro apedrejaram. O proprietário mandou de novo outros empregados, em maior número do que os primeiros. Mas eles os trataram da mesma forma. Finalmente, o proprietário, enviou-lhes o seu filho, pensando: “Ao meu filho eles vão respeitar”. Os vinhateiros, porém, ao verem o filho, disseram entre si: “Este é o herdeiro. Vinde, vamos matá-lo e tomar posse da sua herança”! Então agarraram o filho, jogaram-no para fora da vinha e o mataram. Pois bem, quando o dono da vinha voltar, o que fará com esses vinhateiros?” Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam: “Com certeza mandará matar de modo violento esses perversos e arrendará a vinha a outros vinhateiros, que lhe entregarão os frutos no tempo certo”. Então Jesus lhes disse: “Vós nunca lestes nas Escrituras: “a pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular; isto foi feito pelo Senhor e é maravilhoso aos nossos olhos”? Por isso eu vos digo: o Reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que produzirá frutos. Os sumos sacerdotes e fariseus ouviram as parábolas de Jesus, e compreenderam que estava falando deles. Procuraram prendê-lo, mas ficaram com medo das multidões, pois elas consideravam Jesus um profeta.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
o Evangelho que a Igreja nos sugere hoje nesta Quaresma é aquele onde Jesus conta a parábola dos vinhateiros. Ontem nós falamos sobre a pobreza e o desprendimento dos bens terrenos. Hoje, nesta parábola, vemos como a ganância, no caso aqui a ganância dos vinhateiros, pode nos cegar e nos levar a matar, se for necessário, para possuir bens.

Também esta parábola é uma alusão a Deus e a sua contínua iniciativa de salvar-nos e a nossa recusa em ouvir à sua voz e mudar de vida, colocando Deus em primeiríssimo lugar na nossa vida que se traduz em viver todos os mandamentos, sem nenhuma exceção, e acudir aos seus sacramentos: batismo, confissão, comunhão, crisma, matrimônio etc.

Estou lendo umas palavras de Jesus à Maria Valtorta, esta mística italiana, falando justamente sobre isto e são muito, muito tocantes. Nelas veremos todo o seu amor e toda a nossa insensatez ao vivermos de costas para Deus. Vejamos.

* * *

Não podeis conciliar o Reino de Deus com o reino de Satanás. Não podeis agradar a carne e o espírito ao mesmo tempo. Tendes que escolher.

Eu vos dei a inteligência para que possais escolher. Eu vos dei a Luz para que possais ver. Eu vos dei o Amor para que possais ser guiados por ele. E vos dei a liberdade, pois sem ela a vossa existência não teria mérito. E optais pelo mal dez, cem, mil vezes.

Eu vos dei os Mandamentos para ajudá-los a conhecer o bem e o mal, dei os Profetas para vos dizer qual é a minha Vontade. E optais pelo mal cem, mil, dez mil vezes.

Eu me entreguei a vós, deixando de estar na presença do Pai para vir à terra para vos falar. Eu, que sou Deus, me entreguei a vós, humilhando-me para morrer como um criminoso, para lavar vossos corações e torná-los capazes de acolher a Deus. Eu vos dei o Espírito Santo para que sejais grandes conhecedores da minha doutrina da caridade, da pureza, da bondade, da humildade. E optais pelo mal dez, cem, mil vezes.

São tantos os pecados que haveis cometido que já não se pode contar mais o seu número. Vós os empilhais como numa pirâmide, um em cima do outro. Estais construindo uma segunda torre de Babel para subir em cima dela e dizer: “Olha, somos como Deus e subimos ao céu”. Satanás vos ajuda neste empreendimento e ri-se de vós. Ele sabe que a torre dos vossos pecados cairá sobre vós quando pensareis que estais tocando os céus e vos lançarão ao inferno. Esta torre já está se desmoronando e caindo sobre vós. E não parais!

Oh! parai, parai, meus filhos! Parai, meus amados! Ouvi a voz do Pai, do Irmão, do vosso Deus que vos chama à conversão, que vos chama, vós que sois pedras preciosas, mais uma vez, porque estais embebidos no Meu Sangue. Não tirai com raiva esse Sangue, blasfemando contra ele. Levantai a vossa cabeça doente para o céu, para que o orvalho divino as lave. Porque estais doentes, meus pobres filhos, e não sabeis disso. Deixai-vos beijar por Satanás e sua lepra está em vós e sobre vós. Mas meu amor, só meu amor vos pode curar.

Venham, não rejeitem minha mão que vos tenta atrair para Mim. Acreditais que Eu não posso perdoar-vos? Oh! Eu também teria perdoado Judas se, em vez de fugir, ele viesse junto à minha Cruz onde estava morrendo e me dissesse: Perdão!”. Ele teria sido o meu primeiro redimido porque era o maior culpado, e sobre ele teria feito chover o Sangue do meu Coração, transpassado não tanto pela lança, mas pela traição dele e da vossa.

Vamos. Meus braços estão abertos. Na cruz, pregados nela, doíam-me somente porque eu não pude vos apertar em meus braços e vos abençoar. Mas agora estou livre para vos atrair ao meu Coração. Minha boca tem beijos de perdão, meu coração tem tesouros de amor.

Deixai as riquezas injustas e vindes a Mim, a verdadeira Riqueza. Deixai as alegrias indignas e venham a Mim, a verdadeira Alegria. Deixai os falsos deuses e venham a Mim, o verdadeiro Deus. Quão felizes seríeis, com uma alegria espiritual, profunda, se confiásseis em Mim!

Eu sou o Deus da Paz. Todas as graças fluem de Mim. Toda dor em Mim desaparece. Cada peso em Mim torna-se leve. Todos as ações que fazeis, realizadas em meu Nome, são revestidas de minha Beleza. Posso dar-vos tudo o que quereis, se vierdes ao meu Coração, e não de uma forma humana, mas de uma forma sobrenatural, eterna, inefavelmente doce.

Não vos estou dizendo que não experimentareis mais a dor. Aquele que é Deus a experimentou, mas eu vos digo: a dor se tornará doce se for sofrida em meu Coração.

Vamos. Deixai o que destrói, o que vos machuca, o que vos faz mal. Venham para Aquele que vos ama, para Aquele que sabe vos dar as coisas que não fazem mal e não destroem. Ajudai-me, disponibilizando a vossa vontade. Eu a quero para que eu possa atuar. Não porque eu preciso dela, mas porque precisais dela para merecer o Reino.

Vamos. Ajudai-me a devolver o Inferno ao Inferno e vos abrir o Céu.

Lição: que estas palavras de Jesus sirvam para abrirmos totalmente o nosso coração para este Deus maravilhoso que nos ama tanto, colocando-o em primeiríssimo lugar nas nossas vidas que se traduz, como já mencionei, em viver todos os mandamentos, sem nenhuma exceção, e acudir aos seus sacramentos: batismo, confissão, comunhão, crisma, matrimônio etc.

SALVAÇÃO: DOLOROSO APELO DE JESUS

You may also like

BÍBLIA (25): QUEDA DO REINO DO NORTE
EVANGELHO - Mt 10, 24-33 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
VIRTUDES HUMANAS (17): PACIÊNCIA (7)
EVANGELHO - Mt 10, 16-23 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
SÃO BENTO: SUA VIDA
EVANGELHO - Mt 10, 7-15 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
CARIDADE (20): BOM-HUMOR (1)
EVANGELHO - Mt 9, 32-38 Naquele tempo: Apresentaram a Jesus um homem ...
JESUS CRISTO: O AMOR POR ELE (4)
EVANGELHO - Mt 9, 18-26 Enquanto Jesus estava falando, um chefe ...
BÍBLIA (24): PRINCIPAIS PROFETAS (2)
EVANGELHO - Mt 9, 14-17 Naquele tempo, os discípulos de João ...
VIRTUDES HUMANAS (16): PACIÊNCIA (6)
EVANGELHO Mt 9, 9-13 Naquele tempo: Partindo dali, Jesus viu um homem ...
PLANO DA SANTIDADE (14): PENITÊNCIA (1)
EVANGELHO - Mt 9, 1-8 Naquele tempo: Entrando em um barco, Jesus ...
CARIDADE (19): COMPREENDER (4)
EVANGELHO - Mt 8, 23-27 Naquele tempo: Jesus entrou na barca, e seus ...
BÍBLIA (23): PRINCIPAIS PROFETAS (1)
EVANGELHO - Mt 8, 5-17 Naquele tempo: Quando Jesus entrou em ...
Page 1 of 26
Rolar para o topo