CARIDADE (17): COMPREENDER (1)

EVANGELHO – Jo 16, 5-11

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Agora, parto para aquele que me enviou, e nenhum de vós me pergunta: “Para onde vais?” Mas, porque vos disse isto, a tristeza encheu os vossos corações. No entanto, eu vos digo a verdade: É bom para vós que eu parta; se eu não for, não virá até vós o Defensor; mas, se eu me for, eu vo-lo mandarei. E quando vier, ele demonstrará ao mundo em que consistem o pecado, a justiça e o julgamento: o pecado, porque não acreditaram em mim; a justiça, porque vou para o Pai, de modo que não mais me vereis; e o julgamento, porque o chefe deste mundo já está condenado.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
Jesus, na Última Ceia, continua a falar do Espírito Santo. No Evangelho de hoje diz que é bom que Ele vá embora para que possa ser enviado o Espírito Santo. Nós dividimos a ação da Santíssima Trindade da seguinte forma: primeiro é a atuação de Deus-Pai desde a criação até a vinda de Deus-Filho à terra. Durante a vida de Jesus entre nós é a atuação de Deus-Filho. A partir da ascensão aos céus de Jesus, passa a ser a atuação do Espírito Santo até o final dos tempos.

Continuando a nossa série das terças-feiras sobre a caridade, paramos ao falar do combate ao egoísmo. Hoje e nas próximas, vamos falar de uma das maiores manifestações da caridade que é a compreensão.

Na famosa enumeração das manifestações da caridade feita por São Paulo na carta aos Coríntios, 1 Cor 13, 4-7, uma destas manifestações é a compreensão: “a caridade tudo compreende, tudo desculpa”.

A primeira coisa que precisamos dizer a respeito da compreensão é que compreender não significa, como costumamos dizer, passar a mão, tirar importância do mal que foi cometido, colocar panos quentes. Para quem compreende o mal e a gravidade do mal continuam sendo o que é.

Para entendermos a compreensão, nada melhor do que olhar para Cristo. E, olhando para Cristo, gostaria de destacar momentos em que Ele manifestou a compreensão em quatro situações: com pessoas próximas que lhe fizeram o mal, com pessoas próximas que lhe fizeram um grande mal, com pessoas mais distantes que lhe fizeram o mal e com pessoas mais distantes que lhe fizeram um grande mal.

Na primeira situação, pessoas próximas que lhe fizeram o mal, podemos destacar a negação de Pedro. Como sabemos, na hora em que Jesus mais precisa de ajuda, de apoio, naquelas horas derradeiras em que Jesus foi preso para ser julgado e condenado, todos os apóstolos fugiram e Simão Pedro, por covardia, negou que conhecia Nosso Senhor. Imaginem quanto aquilo doeu para Jesus. Nós dizemos que Simão Pedro traiu Jesus, pois, de fato, foi uma verdadeira traição. Jesus podia esperar isto de muitas pessoas, mas nunca daqueles que eram mais próximos, mais íntimos.

E como Jesus reagiu diante desta traição covarde que o deixou à mercê de todos os seus algozes? Jesus passou a odiar Simão Pedro? Cortou relações com ele? Deixou de confiar nele? Nada disso! Não só o perdoou como o fez a cabeça da Igreja. Qual seria a nossa reação se estivéssemos no lugar de Jesus? Será que agiríamos como Jesus?

O que fez Jesus não odiar Simão Pedro, não cortar relações com ele, continuar confiando nele? Seu amor por São Pedro. Um amor que o levou a compreendê-lo. O amor está na base da compreensão. Se nós amamos mais a nós do que os outros, a ferida que o outro provocar em nós será intolerável. Jesus amava Simão Pedro do fundo do coração e dava pouca importância a si mesmo. Assim pôde compreender que a atitude de Simão Pedro foi por fraqueza e não por falta de amor por Ele. Jesus via um grande coração em Simão Pedro, um coração, um amor que acabou por torná-lo forte, extremamente forte a ponto de dar a sua vida por Ele.

Aqui já podemos tirar a primeira lição da compreensão: só compreende quem ama, quem ama mais aos outros do que a si mesmo. Como vimos a compreensão é uma manifestação da caridade, do amor. E, de fato, é assim. Só compreende quem tem um grande coração, um grande amor pelo próximo. Pensemos nisso!

CARIDADE (17): COMPREENDER (1)

You may also like

CARIDADE (20): BOM-HUMOR (1)
EVANGELHO - Mt 9, 32-38 Naquele tempo: Apresentaram a Jesus um homem ...
CARIDADE (19): COMPREENDER (4)
EVANGELHO - Mt 8, 23-27 Naquele tempo: Jesus entrou na barca, e seus ...
CARIDADE (18): COMPREENDER (3)
EVANGELHO - Mt 7, 6.12-14 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
CARIDADE (18): COMPREENDER (2)
EVANGELHO - Mc 9, 30-37 Naquele tempo, Jesus e seus discípulos ...
CARIDADE: DIVISÕES NA FAMÍLIA
EVANGELHO - Lc 11, 14-23 Naquele tempo: Jesus estava expulsando um ...
PERDÃO: CAMINHOS PARA ELE
EVANGELHO - Mt 18, 21-35 Naquele tempo: Pedro aproximou-se de Jesus e ...
CARIDADE: SERVIR; QUARESMA
EVANGELHO - Mt 20, 17-28 Naquele tempo: Enquanto Jesus subia para ...
CARIDADE: ALGUNS PONTOS DE EXAME; QUARESMA
EVANGELHO - Lc 6, 36-38 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
CARIDADE: AMAR OS INIMIGOS; CONVERSÃO DA QUARESMA
EVANGELHO - Mt 5, 43-48 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
CARIDADE: FRUTO DO RESPEITO, CONVERSÃO DA QUARESMA
EVANGELHO - Mt 5, 20-26 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
Page 1 of 5
Rolar para o topo