BÊNÇÃOS DE DEUS: AS ATRAÍMOS ESTANDO, EM PRIMEIRO LUGAR, EM ESTADO DE GRAÇA

EVANGELHO – Lc 2, 36-40

Naquele tempo: Havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido. Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém. Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade. O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele.
– Palavra da Salvação
– Glória a vós, Senhor

Olhar para Jesus:
continuando ainda a descrição deste momento em que Jesus é apresentado no Templo, São Lucas hoje nos fala da profetisa Ana. Não sabemos mais informações sobre ela, apenas as que constam neste Evangelho. Que era da tribo de Aser, que era de idade avançada, com 84 anos, que ficara viúva depois de sete anos de casada.

Mas a informação principal é que era uma mulher que amava profundamente a Deus e, por isso, servia a Deus com jejuns e orações. Graças a este amor a Deus, foi premiada com a revelação de que aquele menino era o Messias tão esperado.

Isto nos faz pensar em quem são as pessoas que recebem mais bênçãos de Deus. É muito simples: são as pessoas que mais o amam e mostram isso não só com o coração, mas com as obras. Por isso São Lucas nos diz que ela servia a Deus com jejuns e orações.

Todos nós gostaríamos de ser muito abençoados por Deus. Agora nestes dias de Natal nós desejamos às pessoas muita paz, muita saúde, muito amor. E o que são estas realidades? São bênçãos de Deus. Pois bem: as bênçãos que Deus nos dá são proporcionais ao amor que temos por Ele.

Uma condição importante para Deus comunicas as suas graças é o estado de graça, que é este estado em que não temos nenhum pecado mortal no coração. O estado de graça é o requisito mínimo que Deus pede para os seus filhos: que estando em estado de graça, cresçamos a cada dia na graça e no amor.

Permanecer em estado de graça é, em primeiro lugar, lutar com todas as forças para não cometer um pecado mortal, pois o pecado mortal expulsa Deus da nossa alma, além de reproduzir de alguma maneira, como diz São Paulo a morte de Cristo na Cruz. Um cristão vai ganhando pouco a pouco um horror ao pecado mortal sabendo que ofende gravemente a Deus e nos torna merecedores da condenação eterna. Um bom cristão pensa assim: “antes a morte do que o pecado mortal”. Isto é, prefiro morrer a cometer um pecado mortal.

Neste sentido, tenho lutado com todas as forças para não cometer um pecado mortal? No ícone “Confissão” no meu site app.fecomvirtudes vocês podem ver quais são os pecados mortais. Fico abismado hoje ao ver pessoas que ficam sabendo que determinado pecado é mortal e o continuam cometendo pensando apenas que não podem comungar. Não podemos esquecer a gravidade do pecado mortal: reproduzir a morte de Cristo na cruz. Quem pode amar a Deus se continua cometendo pecados mortais friamente?

Permanecer em estado de graça é, em segundo lugar, procurar o quanto antes a confissão caso tenhamos, infelizmente, caído em pecado mortal. Como a graça é o dom mais precioso que Deus nos dá, saibamos colocar a urgência em recuperá-la, tendo mais urgência nisso do que, por exemplo, em achar nosso celular que não sabemos onde o deixamos.

Lição: a profetisa Ana poderia estar fazendo tantas coisas do que estar sempre no Templo e fazer contínuas orações e sacrifícios. Mas Ana adquiriu a verdadeira sabedoria e com isso recebeu muitas e muitas bênçãos de Deus. Isso não significa que devemos passar o dia inteiro dentro da igreja, mas que devemos colocar Deus em primeiro lugar e manifestar isso com o coração e com as obras.

BÊNÇÃOS DE DEUS: AS ATRAÍMOS ESTANDO, EM PRIMEIRO LUGAR, EM ESTADO DE GRAÇA

You may also like

OTIMISMO: SEU FUNDAMENTO NA FÉ (I)
EVANGELHO - Lc 24, 35-48 Naquele tempo, os dois discípulos contaram o ...
NOSSA SENHORA: FESTA DA ANUNCIAÇÃO
EVANGELHO - Lc 1, 26-38 Naquele tempo: O anjo Gabriel foi enviado por ...
ESPERANÇA (5): AMOR CARINHOSO DE DEUS
EVANGELHO - Lc 24, 35-48 Naquele tempo: Os dois discípulos contaram o ...
ESPERANÇA (4): VISÃO SOBRENATURAL
EVANGELHO - Lc 24, 13-35 Naquele mesmo dia, o primeiro da semana, dois ...
HUMILDADE: RECONHECER OS NOSSOS PECADOS
EVANGELHO - Lc 18, 9-14 Naquele tempo: Jesus contou esta parábola para ...
CARIDADE: DIVISÕES NA FAMÍLIA
EVANGELHO - Lc 11, 14-23 Naquele tempo: Jesus estava expulsando um ...
MULHERES DA BÍBLIA: A VIÚVA DE SAREPTA
EVANGELHO - Lc 4, 24-30 Jesus, vindo a Nazaré, disse ao povo na ...
FELICIDADE: VAZIO AO COLOCARMOS NAS REALIDADES TERRENAS
EVANGELHO - Lc 15, 1-3.11-32 Naquele tempo: Os publicanos e pecadores ...
POBREZA: DESPRENDIMENTO; QUARESMA
EVANGELHO - Lc 16, 19-31 Naquele tempo, Jesus disse aos fariseus: ...
CARIDADE: ALGUNS PONTOS DE EXAME; QUARESMA
EVANGELHO - Lc 6, 36-38 Naquele tempo, disse Jesus aos seus ...
Page 1 of 21
Rolar para o topo